Campo Grande / MS Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Brasil

10.09.2019 às 12:02

Bolsonaro tem melhora contínua 48 horas após cirurgia, mas ainda sem previsão de alta

Presidente tem recuperação tranquila e já caminha pelos corredores do hospital

Plataforma MS Urgente Com informações Reuters

O quadro de saúde do presidente Jair Bolsonaro é de melhora contínua 48 horas depois da  cirurgia para correção de uma hérnia, realizada no domingo. 

De acordo com o comunicado, Bolsonaro permanece sem febre, dormiu bem e acordou disposto. Segundo o boletim médico divulgado nesta terça-feira, ainda não há previsão de alta para o presidente. 

"O paciente seguirá com estímulo de caminhada pelo corredor e poderá tomar banho de chuveiro. Serão mantidas medidas de prevenção de trombose venosa profunda. As visitas continuarão restritas", acrescentaram os médicos.

Bolsonaro, de 64 anos, foi submetido à cirurgia para correção de uma hérnia incisional no abdômen, que durou mais do que o previsto porque o intestino apresentou aderências à parede abdominal, mas o procedimento considerado bem-sucedido pelos médicos.

Essa foi a quinta intervenção cirúrgica pela qual o presidente precisou passar, depois do atentado à faca que sofreu no dia 6 de setembro do ano passado, durante campanha eleitoral na cidade mineira de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo