Campo Grande / MS Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Polícia

09.09.2019 às 14:25 - Atualizada em 11.09.2019 às 10:50

Caminhoneiro é preso transportando quase meia tonelada de maconha

Ao ser abordado pela polícia, ele alegou que estaria fazendo uma mudança.

Gabriel Neves

Um caminhoneiro foi preso transportando quase meia tonelada de maconha na manhã desta segunda-feira (09), após ser parado por uma equipe do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) em Ponta Porã, a 316 km de Campo Grande.

Durante um bloqueio realizado nos arredores do município, os policiais do DOF abordaram um caminhão Mercedes-Benz com placas de Santa Luzia (MG). O condutor, de 51 anos, relatou que saiu de Minas Gerais e seguia para Ponta Porã para fazer uma mudança.

Durante a vistoria no interior do compartimento de cargas, os agentes localizaram 16 fardos de maconha, que após pesagem totalizaram 438,7 quilos.

A ocorrência foi registrada na Delegacia da Polícia Federal de Ponta Porã, onde o homem foi autuado, em flagrante, pelo crime de Tráfico de Drogas.

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo