Campo Grande / MS Domingo, 25 de Agosto de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Cultura

13.08.2019 às 17:31 - Atualizada em 14.08.2019 às 08:49

Nove mulheres acusam o tenor Plácido Domingo de assédio sexual

O tenor de 78 anos nega as acusações

Maurício Ribeiro

Um dos maiores nomes do canto lírico mundial, o tenor espanhol Plácido Domingo, foi acusado de assédio sexual. O cantor, hoje com 78 anos, é acusado por nove mulheres de pressioná-las para que tivessem relações sexuais com ele.

Segundo as supostas vítimas, os abusos teriam começado, em companhias de ópera, nos anos 80 e quem não cedesse às investidas de Plácido sofria algum tipo de punição. 

Ainda segundo as declarações, o assédio acontecia em camarins, quartos de hotéis e até em almoços profissionais. “Ele estava sempre tocando você de alguma forma e sempre tentando beijar", disse uma das mulheres.

Apenas uma das denunciantes permitiu que seu nome fosse publicado: Patricia Wulf, uma cantora que atuava com o espanhol. Wulf relembra que toda vez que saía do palco ele a esperava nos bastidores. “Uma vez, ele veio até mim, o mais perto que podia, colocou o rosto na minha cara e disse: 'Você precisa ir para casa hoje à noite?”, disse ela.

Plácido Domingo nega todas as acusações. "É doloroso ouvir que eu posso ter incomodado ou deixar alguém desconfortável. Eu acreditava que todas as minhas interações e relacionamentos eram sempre bem-vindos e consensuais", disse o tenor. Para ele, as alegações "que remontam a 30 anos são profundamente perturbadoras". 

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo