Campo Grande / MS Domingo, 25 de Agosto de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Polícia

13.08.2019 às 16:46 - Atualizada em 14.08.2019 às 08:33

Vídeo: Presidente de sindicato é preso durante manifestação de professores

Apesar do ocorrido a policia considerou a manifestação tranquilha

Gabriel Neves

O vídeo gravado por manifestantes que participavam do protesto nacional em prol da edução, que ocorreu em Campo Grande na manhã desta terça-feira (12), mostra o momento em que o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande (Sisem), Marcos Tabosa, é preso pela Polícia Civil com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM).

De acordo com a GCM, a prisão foi realizada porque Marcos estava fazendo muito barulho enquanto aguardava a chegada da passeata dos professores da Rede Municipal de Ensino (Reme), durante a manifestação.

O delegado que estava responsável pela segurança dos manifestantes e pessoas que circulavam pelo local pediu para que ele diminuísse o volume, mas o presidente não obedeceu a ordem e desacatou o servidor.

Com isso foi dada voz de prisão para Marcos. Neste momento outros manifestantes, que estavam próximos, se envolveram na situação com o intuito de impedir a detenção de seu colega.

O delegado solicitou o apoio da GCM, que dispersou os manifestantes que atrapalhavam a ação da polícia e ajudou os agentes civis na prisão do presidente.

Marcos foi preso por perturbação de sossego e desacato a autoridade e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

Vídeo Relacionado

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo