Campo Grande / MS Domingo, 25 de Agosto de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Polícia

13.08.2019 às 14:26 - Atualizada em 14.08.2019 às 08:22

Mandados de prisão contra hackers estão sendo cumpridos nesta terça-feira

As prisões fazem parte da terceira fase da Operação Open Doors do MPRJ

Paulo Henrique Ramos

Estão sendo cumpridos, neste terça-feira (13), três mandados de prisão contra uma organização criminosa especializada em furtos e fraudes em contas bancárias. Essas prisões fazem parte da terceira fase da Operação Open Doors, do Ministério Público do Rio de Janeiro. 

Um dos alvos é um hacker que já estaria preso desde a segunda fase da operação, realizada em setembro de 2018. 

O objetivo é combater a lavagem de dinheiro feita pela organização, que tinha o intuito de esconder bens adquiridos com dinheiro de fraudes. Segundo as investigações, os criminosos quebravam a segurança bancária e conseguiam ter acesso aos dados de contas. 

Em nota, o MPRJ declarou que com a quebra de segurança dos bancos os criminosos se apropriavam de senhas, CPF, número de agência e conta, até mesmo o nome completo do titular. Com todos os dados em mãos os bandidos conseguiam roubar o dinheiro e direciona-lo para contas de laranjas.

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo