Campo Grande / MS Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

Escolha sua cidade

Campo Grande Água Clara Alcinópolis Amambai Anastácio Anaurilândia Angélica Antônio João Aparecida do Taboado Aquidauana Aral Moreira Bandeirantes Bataguassu Batayporã Bela Vista Bodoquena Bonito Brasilândia Caarapó Camapuã Caracol Cassilândia Chapadão do Sul Corguinho Coronel Sapucaia Corumbá Costa Rica Coxim Deodápolis Dois Irmão do Buriti Douradina Dourados Eldorado Fátima do Sul Figueirão Glória de Dourados Guia Lopes da Laguna Iguatemi Inocência Itaporã Itaquiraí Ivinhema Japorã Jaraguari Jardim Jateí Juti Ladário Laguna Carapã Maracaju Miranda Mundo Novo Naviraí Nioaque Nova Alvorada do Sul Nova Andradina Novo Horizonte do Sul Paraíso das Águas Paranaíba Paranhos Pedro Gomes Ponta Porã Porto Murtinho Ribas do Rio Pardo Rio Brilhante Rio Negro Rio Verde de Mato Grosso Rochedo Santa Rita do Pardo São Gabriel do Oeste Selvíria Sete Quedas Sidrolândia Sonora Tacuru Taquarussu Terenos Três Lagoas Vicentina

Notícias / Polícia

12.08.2019 às 14:31 - Atualizada em 13.08.2019 às 10:13

Homem é preso após comprar quase R$ 1 mil em produtos com notas falsas

O autor alega ter encontrado o dinheiro

Itamar Buzzatta e Gabriel Neves

Um homem foi preso na noite deste domingo (11) com diversas notas falsas no valor de R$ 100. Ele havia usado o dinheiro falso para fazer compras em lojas de Três Lagoas.

De acordo com a Polícia Militar (PM), uma equipe foi acionada após um vendedor receber uma das notas. A vítima contou que o autor foi até o seu local de trabalho e comprou um produto, que foi pago com o dinheiro falso.

Os policiais encontraram o suspeito, que estava carregando outras quatro notas também falsas.

Ele revelou aos militares que tinha encontrado uma quantia de R$ 1 mil e já havia “gastado” R$ 600,00 fazendo compras no comércio local e também repassado para outra pessoa.

Os agentes foram até os comércios onde as notas foram entregues e recuperaram todas as cédulas. O autor e o dinheiro apreendido foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal de Três Lagoas.

Comentários
informe o texto a ser procurado
Voltar ao topo